terça-feira, novembro 28, 2006

Tenho medo...

-de técnicas de caracterização de materiais;

-de estar perto do teto de lugares altos;

-de velhinhas comprando legumes no mercado;

-de pegar o metrô no mesmo vagão que alguém de turbante;

-da sujeira incrustrada nos talheres do restaurante da escola;

-de lojas que consertam eletrodomésticos (é sempre bom repetir);

y de otras cositas más...

3 comentários:

Ju/Janis disse...

Tudo bem.... afinal eu tenho medo de palhaço, de anão e de freira.... aliás, vou explorar isso melhor dia desses na terapia!! :-)

Celina disse...

Era uma vez um rato.
Era muito medroso!
Não saía de casa.
Tinha um medo sem fim!
- O gato é tão perigoso!
E o medo do rato inventava mil gatos, de todas as cores, brancos, pretos, amarelados.
Gatos mal-assombrados, cheios de dentes, de unhas, de olhos.
Cheios de pulos-de-gato!
Era uma vez de gato.
Era muito medroso!
Não saía de casa.
Tinha um medo sem fim!
-O cachorro é tão perigoso!
E o medo do gato inventava montes e montes de cachorros, magros, gordos, peludos, fofos, todos muito fortes e bravos, que latiam, uivavam!
Era uma vez um cachorro.
Era tão medroso!
Não saía de casa.
Tinha um medo sem fim!
-O lobo é tão perigoso...
...
Era uma vez um sol.
Ele era muito medroso.
Tinha um medo sem fim!
- O inverno é tão perigoso!
...
E a história acabou com uma risada, corajosa!

Kalynka disse...

ah isso me lembra a música da Velha!